RELAÇÕES PERIGOSAS / Cimeira União Africana – União Europeia, Abijan, Cote D’Ivoire, 2017

Cimeira
União Africana – União Europeia
Investir na juventude para um futuro sustentável [?!?!?]
Abidjan, Cote D’Ivoire, 2017


Nós, cidadãos europeus de terceira (PIGS), sabemos bem o preço de cada euro que nos foi “doado” pela “União das Estrelas”, pelo que se torna imperioso perguntar – qual será o retorno de tanto euro “doado” a África??? talvez boa parte dele esteja a boiar em pleno mar mediterrâneo!
Nós, cidadãos europeus, sugados até alma pelas dívidas eternas, sabemos bem que o dinheiro “doado”acaba sempre no bolso de elites muito restritas, a quem se paga muito bem para manter o status quo! E em África? que elites recebem esses apoios sem fundo?
Urge denunciar a factura a pagar por esses “euros doados”, para evitar que se repitam passados pouco dignos e se construam presentes sem glória!

“UE e África em números
A UE e os seus Estados-Membros são quem mais contribui para promover o desenvolvimento, a estabilidade e a paz em África:
21 mil milhões de euros de ajuda ao desenvolvimento foram concedidos a África, em 2016, pela UE e pelos seus Estados‑Membros, os maiores doadores de ajuda naquele continente
32 mil milhões de euros foram investidos por empresas da UE em África, em 2015, o que representa cerca de um terço de todo o investimento estrangeiro direto em África
3,35 mil milhões de euros estão atribuídos ao Fundo Europeu para o Desenvolvimento Sustentável, o que deverá mobilizar até 44 mil milhões de euros em investimentos
7 missões civis e militares estão atualmente destacadas em África
1,4 mil milhões de euros estão atribuídos a programas educativos que sejam implementados em África entre 2014 e 2020”
http://www.consilium.europa.eu/pt/meetings/international-summit/2017/11/29-30/

 

O que esta senhora tem feito à Europa, nós cidadãos europeus, oprimidos e escravizados pelo poder do capital, sabemos muito bem! O que fará em África? Creio que não será necessário consultarmos uma bola de cristal para adivinharmos a resposta!

 

retrato de (uma) família disfuncional
Abidjan, 2017

 

dezembro, 2017

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *