a criação partilhada

Os instantes de criação partilhada,  graves, largos, moderatos, allegros ou prestissimos contribuem para a criação de linhas melódicas que dão sentido ao tempo. Orientar a sua elaboração é inadiável!

 

Iluminar os processos criativos, experimentar metodologias de trabalho alternativas, agir e criar em prol dos valores e humanismo que a sensibilidade transporta, são objetivos centrais das inúmeras sessões onde decorre a criação artística partilhada!

 

LIVROS DE PROJETO [diário de artista revisitado]

A criação partilhada em contexto de formação (Esc. Sec. Gonçalves Zarco, em horário tardio)

Este curso proporcionou aos formandos a criação de um Livro de Projeto, através da exploração e experimentação de fundamentais linguagens de expressão plástica e comunicação visual. As dinâmicas operativas a empreendidas foram delineadas para incrementar as competências criativas dos docentes, pelo que se apresentaram como uma possibilidade metodológica a aplicar e desenvolver em contexto de sala de aula. O percurso formativo, fundado numa sólida perspetiva histórica, fundou-se numa revisitação orientada ao fascinante mundo dos diários de artista,  proporcionando aos formandos uma ampla e transversal compreensão da especial relevância de que se revestem os Diários de Artista, analisando e refletindo a partir dos processos de trabalho, utilizados por criativos em áreas tão distintas como a Música, Arquitetura, Design, Artes Plásticas, entre outras.

 

ARTE NA ESCOLA – OFICINAS DE CRIAÇÃO ITINERANTE
Educação Artística – formação essencial para ler, ouvir, sentir e transformar o mundo

a criação partilhada em contexto educativo (Escola Técnica do Mindelo)

[em elaboração]

 

PÉ NA TXON
[em trânsito, pela criação de lugares indisciplinados]

a criação partilhada em contexto oficinal (Centro Cultural de Mindelo)

Partilhar os processos criativos e as metodologias de trabalho em artes visuais, capazes de despoletar a intervenção e participação cívica, bem como a defesa dos valores e humanismo que a sensibilidade transporta, foi o objetivo central desta oficina!

Este Workshop, pensado para promover abordagens espaciais partilhadas, centrou-se na experimentação de uma metodologia, onde se encontram a técnica da deriva, enquadrada no método psicogeográfico, o processo da cartografia da ação social e a dimensão do Caminhar como prática estética, no sentido de Vaguear na Deriva para Mapear um conjunto de Sensações Estéticas.

O conjunto de sessões viabilizou o desenvolvimento de projetos pontuais de caráter experimental, estimulando a valorização dos processos e dos procedimentos de trabalho com diferentes meios e materiais, pelo que os momentos de partilha e socialização dos conhecimentos progressivamente adquiridos foram fundamentais. 

 

 

 

 

 

[em elaboração]

Antónia Marques
2019

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *