Category: walking

Ilha – residência artística em trânsito

Na mala de pano estrangeiro, as ferramentas e os materiais Tenho comigo os lápis, trouxe o azul esmeralda, o verde água, os ocres, os amarelos e também os vermelhos. Tenho a caneta preta fina, o pincel largo, os lápis 4,5 e 6 B, a borracha e os marcadores de feltro. Tenho comigo os papéis mais […]

Read More

o português já não me chega, preciso aprender crioulo

encontros, achados, deslumbrados, lugares apressados, habitados até às raízes exuberantes, lotados de vida, consumida por ausências intermináveis, saudades indeléveis, firmam a inscrição, definem o gesto, uma, outra, qualquer privação se ocupará do resto. nos rostos a emotividade contida, no corpo a sensibilidade adiada, estou aqui, não me vês? células individuais cerradas evitam, atrasam a eclosão, […]

Read More

espirro de pó

al deia paisagem livre, ampla, esteticamente generosa nua, em pele, carne e osso, deixa-se mirar o encanto dói, entranha-se demoro-me por aí aguardo, anseio pelo calor tórrido espero que venha capaz de derreter a borracha dos meus chinelos ficar, perceber, inscrever, ler as estórias fitar as memórias, revolver a terra, esfolar os dedos levantar a […]

Read More

Mood

mood of the day inside? outside? or just stuck in mainstream visibility? i’d rather the joy of being free and invisible

Read More

qualquer lugar se faz mercado

Roupa crescida, roupa miúda, roupa para o luto, roupa de festa, roupa ousada, roupa tímida, roupa privada, ali no regaço das árvores, ali ao virar da esquina, na rua cruzada, na soleira da entrada, ali no largo renovado. Qualquer lugar se faz praça, lá se estende a montra e se acumulam as peças que hão-de […]

Read More